Buscar
  • Projeto Lontra

A biodiversidade como ativo econômico na economia circular

Oldemar de Oliveira Carvalho Junior, Gerente de Projeto e Pesquisa do IEB, CEO Bando Selvagem

O Instituto Ekko Brasil (IEB), por meio do Projeto Lontra, desenvolve estudos de modelagem energética de ecossistemas e avaliação econômica de ativos ambientais, como biodiversidade e espécies ameaçadas. Trabalhos sobre o tema foram publicados recentemente pelo IEB tendo como foco a Ilha de Santa Catarina (Carvalho Junior, 2016), o Pantanal (Carvalho Junior et al., 2017), e áreas costeiras marinhas (Carvalho Junior e Birolo, 2019). Os trabalhos realizados têm como base o conceito de emergia e de economia circular.


Economia Circular é um conceito estratégico que busca a redução, reutilização, recuperação e reciclagem de materiais e energia. Economia circular e emergia (com “m”) são conceitos afins. O conceito de emergia foi desenvolvido por Odum e Odum (1976) como uma base estratégica para o desenvolvimento econômico e social, com o uso inteligente dos recursos naturais. Trabalhos com emergy são amplamente difundidos em países como Estados Unidos, China, e países europeus (Vassalo et al, 2017; Liu et al, 2017; Campbell and Brown, 2012). Exemplo de um modelo energético de ecossistema pode ser visto na figura abaixo, desenvolvido para o Rio Aquidauana, no Pantanal do MS. O modelo exibe as fontes externas de energia que abastecem o Sistema, o transito dessa no interior do sistema, e as devidas exportações.


O caminho da energia, conforme pode ser observado na Figura, se dá da esquerda para a direita, aumentando em qualidade no mesmo sentido, culminando nas exportações. Portanto, a energia externa, mais dispersa, entra no sistema e passa a ser “trabalhada" nos diversos compartimentos, aumentando em qualidade. A metade esquerda da Figura representa o sistema natural e a metade direita o sistema econômico. Como pode ser observado, os dois sistemas trabalham de forma integrada. As várias mudanças na qualidade da energia, da esquerda para a direita, é medida pela transformidade.


A emergia representa a energia disponível necessária para fabricar um produto ou serviço, e tem como unidade o emjoule. Também mede o trabalho de produção de bens e serviços, expresso em emdólares (UNEP, 2012). Ele é aplicado aqui para determinar os valores da biodiversidade e da espécie Pteronura brasiliensis no Rio Aquidauana. Os valores são medidos em emdólares, como uma medida do dinheiro que circula na economia local como resultado do fluxo da emergia dentro do sistema.


O emdólar é ajustado ao SEEA EEA System of Environmental-Economic Accounting Experimental Ecosystem Accounting (United Nations, 1993), método utilizado para os cálculos temáticos, levados em conta para a definição de valores de títulos verdes (green bonds). São considerados títulos verdes os papéis de dívidas usados para captar recursos com o objetivo de financiar projetos que resultem em benefícios ao meio ambiente, ou ainda que contribuam para amenizar os efeitos das mudanças climáticas.


Os títulos verdes apresentam um enorme campo de mercado de captação de recursos, em especial para municípios brasileiros. Existem bancos interessados no Brasil — o que falta são bons projetos. Um dos temas mais complexos de serem abordados é o que diz respeito à biodiversidade, felizmente um assunto que o Instituto Ekko Brasil domina faz alguns anos, com os trabalhos desenvolvidos na Ilha de Santa Catarina e no Pantanal do Mato Grosso do Sul.


Referências

Campbell E, Brown MT. 2012. Environmental accounting of natural capital and ecosystem services for the US National Forest System. Environ Dev Sustain (2012) 14:691–724.


Carvalho Junior, O. 2016. Emergy Analyisis of the Peri Lake System and the Role of the Neotropical Otter. IJRRAS, 29(1): 31-54).


Carvalho Junior, O.; Silva, Carolina; Pereira, W.; Fonseca, V.C.; Birolo, A.B. 2017. Environmental accounting of natural capital and ecosystem services for the Aquidauana River, Southern Pantanal, Brazil. Wulfenia, 24(9).


Carvalho Jr. O.; Birolo A. B. 2019. Conservation Tourism for the Sustainability of Coastal Areas. Case Study: Otter Project. Revista Costas, 1(1): 87-106.


Liu G, Brown MT, Casazza M. 2017. Enhancing the Sus- tainability Narrative through a Deeper Understanding of Sustainable Development Indicators. Sustainability. 9: 1078.


Odum, H.T., Odum, E.C. 1976. Energy Basis for Man and Nature. McGraw-Hill, USA, 296p.

SEEA Experimental Ecosystem Accounting, 2017. Technical Recommendations. UNEP / UNSD / CBD project on Advancing Natural Capital Accounting funded by NORAD.


UNEP. 2012. Ecosystem Services and Rural Livelihoods in the Sahel: Environmental Accounting and Wealth Surveys. Summary for Decision Makers.United Nations Environment Program, Nairobi.


United Nations. 1993. Handbook of National Accounting: Integrated Environmental and Economic Accounting, Interim version. Studies in methods, Series F, No. 61. United Nations, New York.


Vassalo P, Paoli C, Buonocore E, Franzese PP, Russo GF, Povero P. 2017. Assessing the value of natural capital in marine protected areas: A biophysical and tropho- dynamic environmental accounting model. Ecological Modelling, 355:12-17.

2 visualizações
 

4832375071

©2020 por Projeto Lontra. Orgulhosamente criado com Wix.com